sábado, 30 de julho de 2011

Jujuba no Tobogã....

Gente, Essa bombinha precisa ser muito a prova de choque mesmo viu!?!?!?!?!?!
Esse vídeo foi ontem em um aniversário numa casa de festas aqui de Maceió.... Está bem escurinho.... Mas o que vale é a intenção!!!!!!
Júlia foi nesse tobogã muuuuitas vezes!!!!! 
E haja disposição!!!!!!!!!


sexta-feira, 29 de julho de 2011

Diabetes em Família

Família é tudo!!!!!!

Diabetes em Família

A família é o grupo primário de relacionamento no qual as ações, comportamentos e hábitos sofrem influências cíclicas e de múltiplos fatores. Assim sendo, cada membro tem seu estado de saúde influenciado por este contexto, bem como influência o funcionamento da unidade familiar. 
O diabetes é uma doença crônica, com possibilidade de complicações futuras se um bom controle não é alcançado, e que se apresenta como um grande temor para as famílias, devido às experiências negativas compartilhadas com outros. 
Ao ser diagnosticado, exige modos de enfrentamento, mudanças no cotidiano do paciente e da família e um período de adaptação, que se refere à sua relação e da família com os alimentos, com os exercícios físicos, com as medicações, crenças, valores e com o processo educacional contínuo. 
Em relação às crianças e adolescentes, os sentimentos dos pais frente à doença desempenham importante papel nas reações da criança, ou seja, as atitudes familiares influenciam decisivamente na forma de aceitação, ou não, do jovem diabético. 
Neste cenário, encontramos diferentes manifestações familiares: rejeição à doença, superproteção, atitudes de controle perfeccionista da doença, dentre outros.Diante de todo este universo de mudanças nos hábitos de vida, muitos se perguntam: e agora? 
Dentro desta realidade, merece destaque a educação em diabetes, que de forma equivalente, deve ser direcionada também aos familiares, principalmente em caso de crianças e idosos, onde muitas vezes a maioria dos cuidados frente à doença são de sua responsabilidade. 
Em nossa realidade, onde a educação formal em diabetes ainda não é uma prática, vale algumas dicas aos familiares: 
• Alimentação: Lembre-se que a alimentação de um portador de diabetes preza os hábitos saudáveis e não é dieta para diabético! Assim, todos em casa devem procurar ter refeições saudáveis, buscando uma meta em comum: saúde! 
• Exercícios Físicos: deve ser um prazer e não um castigo imposto ao diabético! Infelizmente, a maioria das famílias não tem o hábito de praticar exercícios, e quando se deparam com o diagnóstico da doença, onde a atividade física é parte essencial do tratamento, se sentem obrigados a fazer o exercício. Assim, encarem a atividade física como uma forma familiar de manter peso saudável, melhora da auto-estima, do perfil de colesterol e da glicose. Não se esqueça: busquem uma atividade que agrade e que preferencialmente seja feita em conjunto por todos ou pelos menos alguns membros da família. 
• Consultas: tentem comparecer ao maior número possível de consultas com o seu familiar diabético. A educação em diabetes, durante o acompanhamento com a equipe interdisciplinar, é a oportunidade para o esclarecimento de dúvidas, entendimento dos processos relacionados ao autocuidado, além de ser um apoio ao seu ente querido.Assim, buscando a sua saúde e do seu familiar diabético, certamente alcançarão metas juntos!

Fonte: Portal diabetes

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Avós são o máximo!!!!

Ontem foi dia dos avós, e não podia deixar de fazer aqui nossa homenagem a essas pessoas tão especiais e presentes em todas as etapas da vida de nossa Jujuba....
Vóvó Cocó, Vovô Clailton, Vovó Tetê e Vovô Marcos são jóias muito muito raras....
Obrigada "Vovôs" por todo carinho, atenção, cuidado, ajuda, "dengos", apoio, orientação, paciência,  e amor incondicional por nós....
Decididamente a presença de vocês completam a nossa vida!!!!!

"Perguntaram a uma menina de 5 anos o que ela gostaria de ser quando crescesse. Ela respondeu:
-Gostaria de ser avó.
Ao ser questionada por que, ela completou:
-Porque os avós escutam, compreendem. E, além do mais, a família se reúne inteirinha na casa deles.
E a menina continuou:
-Uma avó é uma mulher velhinha que não tem filhos. Ela gosta dos filhos dos outros.

Vovó Socorrinho e Vovô Clailton
-Um avô leva os meninos para passear e conversa com eles sobre pescaria e outros assuntos parecidos. Os avós não fazem nada e, por isso, podem ficar mais tempo com a gente. Como eles são velhinhos, não conseguem rolar pelo chão ou correr.  Mas não faz mal. Nos levam ao shopping e nos deixam olhar as vitrines até cansar. Na casa deles, tem sempre uma mesa cheia de coisas gotosas!
Vovô Marcos e Vovó Tereza
Passeiam conosco mostrando as flores, ensinando seus nomes, fazendo-nos sentir seu perfume. Avós nunca dizem "depressa, já pra cama“ ou "se não fizer logo vai ficar de castigo". Quase todos usam óculos e eu já vi uns tirando os dentes e as gengivas
Quando a gente faz uma pergunta, os avós não dizem: " menino, não vê que estou ocupado?" Eles param, pensam e respondem de um jeito que a gente entende.
Os avós sabem um bocado de coisas. Eles não falam com a gente como se nós fôssemos bobos. Nem se referem a nós com expressões tipo " que gracinha!", como fazem algumas visitas.
O colo dos avós é quente e fofinho, bom da gente sentar quando está triste.
Todo mundo deveria tentar ter um avô ou uma avó, porque são os únicos adultos que têm tempo para nós”. A menina concluiu.

terça-feira, 26 de julho de 2011

E agora???

Sabe quando você tem um conceito pré formado em sua cabeça, de que uma coisa é a melhor do mundo para a pessoa, mas, com o tempo e com o uso, você passe a ver que talvez não seja bem assim?!?!?!?!?!?!?!
Pois é!!!!!! 
Agora a dúvida realmente anda reinando em minha cabeça e em meu coração!!!!!!!
Ai, ai!!!!
E agora?????????????????????????
Que rumo tomar???????
Está chegando a hora da decisão....

domingo, 24 de julho de 2011

Primeira semana de Aula e a Bomba de Insulina

As férias acabaram e Júlia voltou às aulas segunda feira passada....

No sistema antigo de terapia de insulina, fizemos de tal jeito que a professora não precisava administrar a insulina no horário da escola apenas tiravam a glicemia conforme achassem necessidade (se achassem ela estranha ou  irritada)... 
Jujuba e sua Bomba na Volta às aulas!!!
Com o uso da bomba, não dá para ser assim... Passa a existir a necessidade de fazer a glicemia na hora do lanche, corrigi-la se necessário e corrigir os carboidratos consumidos no lanche... 
Então começamos com o processo de aprendizado com a Tia Márcia... 
Ela treinou a semana inteira junto comigo... 
O sistema da bomba é muito fácil de administrar, principalmente com o Smart Control... Ele faz todas as contas sozinho, e as professoras só precisam tirar a glicemia no lanche, confirmar a quantidade de insulina a ser administrada (se necessário) e colocar a quantidade de CHO consumida para os cálculos .... É simples! Mas tudo que é novo gera um pouco de insegurança e ela precisa de um pouco mais de tempo para se sentir realmente segura de fazer tudo sozinha.... Perfeitamente normal!
Estou preparando uma apostilazinha com os procedimentos passo a passo para levar amanhã e acho que vai dar bem mais segurança para elas desse jeito....
Como o lanche da escola é  terceirizado de uma empresa que toma conta da cantina, já conversei com a nutricionista responsável e a quantidade de Carboidratos diário já vem em uma tabela semanas, anotados direitinho e nos saquinhos das comidas elas estão mandando anotado o peso (em gramas)... Assim fica bem fácil de as professoras fazerem a contagem....
Combinei coma Tia Márcia que iria à escola todos os dias até que ela se sentisse segura para administrar sozinha.... E assim estou fazendo....
Quanto aos coleguinhas, a princípio eles não perceberam as mudanças, mas com dois dias, como a rotina mudou, eles começaram a ficar curiosos e a fazer perguntas, então, como a Jujuba ainda não tem maturidade suficiente para explicar, sentei com eles em uma rodinha e expliquei tudo direitinho....
Incrível como criança aprende rapidinho.... Agora todos querem acompanhar os processos da bomba, achando tudo o máximo!!!!!

sábado, 23 de julho de 2011

Primeira Festinha pós Bomba...

Ontem foi aniversário de 1 ano da minha sobrinha e afilhada mais nova, a Laís....
Foi a primeira festinha "Pós bomba" que a Jujuba foi....
O procedimento por conta do controle remoto, fica realmente muito mais tranquilo.
Lalá, Mamãe e Jujuba
Quanto ao "carregar" a bomba, como Júlia adora usar vestidos (e a mamãe dela tb adora que ela use), ela ficou bem escondidinha em baixo da roupinha... Nem dava para ver e nem atrapalhou em nada....
Ela participou de todas as brincadeiras com o palhaço, comeu as coisinhas que gosta e se divertiu bastante....

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Blog Jujuba diabética nos TOP 30 da semana!!!! Vamos continuar votando!!!

É isso aí minha gente!!! O blog Jujuba Diabética está entre os TOP 30 desta semana!!!! Vamos continuar votando para que ele fique entre os TOP 30 finais!!!!!!!


Quem ainda não votou, vamos ajudar a divulgar essa causa tão importante que é o Diabetes!!!! Vamos votar!!!

É uma causa muito especial em nossas vidas, por isso venho fazendo essa campanha para que nosso blog fique entre o 30 mais votados na área de saúde, o que faz com que as pessoas possam se interessar mais em busca de informação e aprendizado sobre o assunto!!!  
Pode votar uma vez com cada e-mail que você tem e com o perfil do Twitter!!!!!! Votem com todos!!!!!
Lembrem que tem que fazer a confirmação do voto pelo e-mail!!!!! Só assim o voto se torna válido....

Esse é o link de votação:
http://www.topblog.com.br/2011/index.php?pg=busca&c_b=18131173
 
Como votar:
Quando entrar no link clica em “VOTAR” ( fica do lado direito da foto do blog), aí aparece outra tela abaixo pedindo para você selecionar “e-mail” ou “twitter”. Você seleciona, coloca o seu nome e seu e-mail e clica em “votar”. Lembrem de confirmar o voto por um link que chega para seu e-mail....

Obrigada pela ajuda!!!!!

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Gráfico visual.... Já dá para ver uma pequena diferença....

Esse é o gráfico de 30 dias antes da bomba...


Esse é o gráfico de 1 semana de bomba...
Rumo ao melhor equilíbrio!!!!!!!!

Glicemias da Primeira semana com a Bomba....

Essa é a tabelinha de glicemias da primeira semana com o uso da bomba....
Ainda tem muito o que ajustar... Mas chegaremos lá!!!!!!!!!


Utilizei o seguinte critério para as cores:

1. Vermelho - Hipoglicemia severa - abaixo de 70
2. Amarelo - faixa hipoglicêmica - entre 71 e 89
3. Verde - faixa alvo - entre 90 e 135
4. azul claro - faixa hiperglicêmica - entre 136 e 250
5. Azul escuro - Hiperglicemia severa - acima de 251

A todos os meus amigos com muito carinho!!!!!

Amizade é algo muito essencial em minha vida! 
O que seria de minha vida sem eles?!?!?! Não podia deixar esse dia passar em branco...

Feliz dia do amigo aos meus amigos de toda uma vida aqueles que me viram nascer e cresceram junto comigo... Meus primos de perto e de longe... Meus amigos de infância....

Feliz dia do amigo a minhas queridas amigas de colégio, companheiras de sempre e para sempre!!! Amizade é isso!!! Apesar de não nos falarmos todos os dias, sempre que nos encontramos é como se tivéssemos sempre juntas...

Feliz dia do amigo para meus amigos de faculdade que se tornaram grande parte de minha vida e de meu dia a dia... O que seria de minha vida sem nossos almocinhos, jantarzinhos e nossas tão esperadas viagens anuais?!?! 

Feliz dia do amigo para aquelas pessoas que a vida e o dia a dia de minha filhota foi colocando em meu caminho e que se tornaram pessoas mais que essenciais em nossas vidas... É muito bom poder contar com vcs!!!!

Feliz dia do amigo para a Minha sócia pau para toda obra, que segura minhas barras sempre que for preciso e que se mostrou uma companheira de primeira!!!

Feliz dia do amigo para meus amigos do MFC... Companheiros de fé e de amor!

Feliz dia do amigo para meus “doces amigos” virtuais e não virtuais... Companheiros de luta e de Causa... Não vejo mais minha vida e minha caminhada no mundo do diabetes sem vocês!!!!! 

Feliz dia do amigo para as pessoas que são muito mais que amigos, são anjos que Papai do céu colocou em e nosso caminho para cuidarem tão bem e de uma forma toda especial de nossa filhota...

Feliz dia do amigo para meus amigos incondicionais – meus pais... Meu porto seguro!!!!! Para meus dois primeiros amiguinhos, meus irmãos...É com eles que conto sempre e que em todos os momentos, sejam bons ou ruins, estão sempre prontos pra me oferecer seu abraço e seu carinho irrestrito 

Feliz dia do amigo para os amigos que a vida foi me dando... Meus sogros, meu cunhado, minhas cunhadas, meus sobrinhos... Que completam nossa família de um jeito muito especial...

.Feliz dia do amigo para meu grande e melhor amigo meu maridinho!!! Meu companheiro que amo demais, que conhece tanto de mim (e mesmo assim ainda continua me amando), que me mostra o que há de melhor de mim e que me ajuda a enxergar quando não posso ver....

Feliz dia do amigo para a minha pequena grande companheira de todas as horas... A jujuba mais doce do mundo!!!! Por você e com você vivo meus dias muito mais feliz!!!!!

E a todos os meus amigos, citados ou não acima, um beijo no coração e obrigada por todo o carinho!!!!!!!!!!

segunda-feira, 18 de julho de 2011

O perigo da baixa autoestima

Gostei muito dessa reportagem que li hoje na Comunidade Diabetes....
A Baixa Autoestima pode acarretar consequências seríssimas no controle do diabetes....
Vale a pena dar uma lida!!!!!!
Compartilho então com vcs!!!!!


O perigo da baixa autoestima
 
É um "bom dia" dado com vontade, um sorriso ao pedir algo, um olhar interessado a quem vem conversar conosco. O empenho no trabalho é bom, as recompensas no amor são maravilhosas e os dias se tornam agradáveis. A sua felicidade reverbera e atinge até mesmo quem passa horas ao seu lado.

Estar de bem com a vida chama a atenção e até provoca uma certa inveja em quem não passa por um momento semelhante. Vivemos momentos de felicidade, e não sua plenitude. Sempre há algo a melhorar, um setor que é uma pedra no sapato. Seja um problema familiar, profissional ou de saúde, substituímos nossas preocupações quase o tempo todo. E aí entra o cuidado para não perder a autoestima.

Não deixe o bem-estar escapar 

Perder a autoestima pode acarretar uma série de riscos. O primeiro deles é o de não ter a mesma força de outrora para resolver as questões que se apresentam. De repente aquela pessoa feliz que você era vai se cansando e se deixa abater por críticas, sentimentos de culpa, vergonha, medos, insegurança, etc. "Quando estas sensações começam a dominar os pensamentos é possível notar uma queda no rendimento em todos os setores da vida", explica a psicóloga Doralice Lima.

O trabalho rende menos e não dá prazer. Em casa, o convívio familiar se torna um martírio, e a vontade de ficar o tempo todo na cama ou apenas com a TV como companhia aumenta. "O isolamento é sintomático e acontece em efeito dominó. Pode começar com a reclusão e terminar em depressão profunda", alerta a profissional. Ter a mente dominada por pensamentos negativos ajuda a desenvolver doenças. Tente lembrar das vezes que você teve febre, por exemplo. Geralmente ela surge depois quando você está passando por problemas pessoais ou profissionais que te desgastam. É uma forma do corpo gritar: "Não estou bem, olhe para mim".

Consequências desastrosas

Caso a autoestima sofra uma queda e não seja recuperada, pode acontecer do rendimento cair tanto no trabalho a ponto de o chefe resolver que a demissão é a melhor alternativa. Em casa, os parentes percebem o comportamento mais arredio. Os amigos também não entendem que motivo levou aquela pessoa tão querida a não se misturar mais nos eventos que combinavam com tanto prazer. "Em pouco tempo uma vida social e profissional que foi conquistada pode desmoronar", diz a psicóloga.

Há duas formas de encarar os percalços da vida: se fazendo de vítima frente a uma dificuldade ou arregaçando as mangas para resolvê-la e seguir adiante. Sempre prefira a segunda alternativa, recomenda a especialista. "Períodos de lamentação são comuns e remoer mágoas é natural. Mas esses momentos devem ser passageiros. A vida pode estagnar caso o comportamento passe a ser movido por rancores", explica a profissional.

Atenção aos sintomas 

Claro que ninguém é de ferro, e todos têm o direito de chorar quando se sentem sem forças de dar o próximo passo. Mas esse instante de fraqueza precisa mesmo ser momentâneo e não perpetuado. "Quem chegou aos degraus mais altos de grandes empresas tirou forças para vencer as barreiras que se impunham e para chegar onde chegaram rejeitaram o rótulo de fracassados que em alguns momentos poderiam ter recebido caso abaixassem a cabeça para as intempéries da vida", exemplifica a terapeuta. Segundo a profissional, encare tudo de frente e pegue a vida com as mãos, ou seja, não esperar por milagres é a forma mais sadia para manter a autoestima fora de perigo.



Bomba de Insulina Combo e a Cama Elástica!!!

Será que essa bomba de insulina vai "sofrer" nas mãos de minha Jujuba?!?!?!?! Ela tem que ser muito resistente mesmo!!!!!! Rsrssrsrsrsrssrsrsrs


Jujuba pulou na Cama elástica por mais de 1 hora.... Segundo ela não atrapalhou em nada!!!!


domingo, 17 de julho de 2011

Essa é a minha Causa.... E a sua?????



Participem!!!!!

Sigam a causa no Twitter: @CuraDiabetes2011
Curtam a página no Facebook: https://www.facebook.com/pages/Cura-Diabetes/226540614047318?sk=wall

Noticias sobre a adaptação com a bomba....

-Susana (endócrino) ontem deu uma modificada no perfil de basal da noite... Ela realmente estava tendo muitas hipoglicemias...  Mas ainda não conseguimos acertar a dosagem certa na bomba.....
O dia hoje teve alguns altos e baixos.... Foi estranho....
Mas chegaremos lá!!!!!!

-Julia está bem mais acostumada a carregar a bomba o dia inteiro... e está amando a idéia de não ter que levar as picadinhas de insulina várias vezes ao dia.....

-Eu estou achando esse inicio um pouco cansativo e estressante mas tenho certeza que assim que conseguirmos acertar as doses as coisas vão ficar ótimas!!!!!

-Ando sofrendo um pouco com a variação de humor da Jujuba... Não sei se isso é normal.... Nunca aconteceu com ela!!!! Ela está hiper teimosa, respondona, chatinha, chorona.... Sei que são muitas mudanças e ela sente muito isso... Mas isso tem dificultado o processo todo!!!!

-A Vovó desde sexta que tem pensado em umas bolsinhas legais para ela carregar a bomba e colocou algumas em prática.... Ficaram bem legais.... Ela adorou e mamãe dela ainda mais!!!!!!

Beijos em todos!

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Primeira troca da Cânula...

Ontem fizemos a primeira troca da Cânula da bomba de insulina que é para ser trocada de 3 em 3 dias... Desta vez não foi trocado o catéter pois esse só se troca de 6 em 6 dias....
Primeiro Júlia ajudou a Gabriela (representante Roche) a tirar o catéter que estava em minha barriga ainda para ver como era.... A pele fica um pouco sensível e incomoda um pouco para sair... mas nada que uma aguinha amolecendo a cola não resolva....
Preferimos com Júlia fazer o seguinte: Colocar logo o catéter do outro lado antes de tirar o anterior pois assim não precisaríamos parar a infusão da bomba... 
Deu certo!
Julia se "auto aplicou" e ela achou o máximo!!!!!!
Ruim de sair é o "grude" que fica no lugar.... Mas com algumas dicas de nossas "doces" amigas usuárias de bomba, já vou providenciar produtos para que da próxima vez seja mais fácil de tirar....

Aí estão os vídeos de ontem:

quinta-feira, 14 de julho de 2011

A Visão da instalação da Bomba pelo outro lado....

Olha que lindo depoimento que recebi hoje da Kiarelle, enfermeira responsável pela instalação da Bomba de insulina na Jujuba... 
O dia 12/07 foi muito esperado... O dia da instalação da bomba de insulina na Jujuba... Fomos bem recebidas, eu e a Gabriela, onde começamos nosso treinamento na presença da Carol, Marcos, Júlia e de seus avós. Todo o processo ocorreu tranquilamente.. uma troca de conhecimentos... 
Conheci uma família muito dedicada e unida.. . Dando um suporto incrível! Confesso que estava um pouco ansiosa, pois não sabia qual seria a reação da Julinha.. mas acreditem.. ela me surpreendeu... no começo do treinamento, ela não ficou muito presente,ficava ali próximo e logo depois saia, mas com o passar do tempo, já ficou conosco, no colo de seus pais... e foi a própria Júlia quem aplicou a cânula em sua mãe... 
Em seguida a Carol, aplicou a cânula na Júlia, ela não manifestou dor e saiu da sala em direção ao seu quarto, quando percebemos ela retornou com uma bolsinha linda em formato de uma joaninha, entregando a sua mãe, para que ela colocasse a bombinha dentro.. Vejam só.. que atitude linda.... 
Foi e está sendo uma experiência muito gratificante conviver esses dias com essa família... pois vejo na Carol um exemplo de doação, de perseverança, de fé... e a seu lado não só um esposo, um amigo, um paizão! Por isso a Júlia é tão maravilhosa e me surpreendeu demais.. não poderia ser diferente.. desde quando souberam que o teste iria ocorrer, eles já foram preparando a Jujuba e buscando informações adicionais com outros pais, que passam pela experiência diária da bomba e isso fez toda a diferença nesse processo... 
Estamos juntos nessa caminhada, em mais uma etapa... Fico feliz em poder compartilhar dessa nova experiência com vocês!!! 

Beijos!!! Kiarelle L. Penaforte

Kiarelle, nós que tivemos a sorte de ter você, uma pessoa tão dedicada e competente, como responsável por nosso treinamento e acompanhamento! Obrigada por todo carinho!!!!!


CURA DO DIABETES.... UMA CAUSA PERDIDA?!?!?!?!?! - Blogagem coletiva sobre o assunto...

Cura do diabetes????
Discursão complexa e tão polêmica!!!!!
Particularmente, sempre acreditei que a cura do diabetes, um dia irá chegar...
Essa é uma das esperanças que move a minha vontade de tentar tratar o corpo (e consequentemente a mente) de minha filhota bem direitinho para que quando essa hora chegue estejamos preparadas para continuar a vida sem vestígios ou resquícios de anos passados... 
Sei que não será milagre...  Ou que ela (a cura) talvez chegue apenas para os “novos diabéticos”...
Sei que cada um de nós tem um jeito muito particular de buscar essa cura...
Alguns acham que já existe e colocam a culpa do “não ser divulgado” na indústria farmacêutica, nos interesses econômicos... Outros acham que ela nunca chegará... Outros querem até mesmo achar “ali na esquina”...
Eu vejo a "cura" de um modo diferente.... Um modo que vai muito além dos cientistas, pesquisas, laboratórios ou industrias...
Por enquanto fico com a "cura mental"... Aquela  que está ao meu alcance... A do “fazer o possível para levar uma vida normal, sem rodeios” ... A de aceitar a situação, seguir em frente e ser feliz apesar de qualquer dificuldade!
Essa cura tem como linha principal ver a situação de um modo Brando... Ela consiste na felicidade de cada conquista, na falta de vergonha de assumir a condição e ainda achar legal que as pessoas saibam dela,  em ajudar o próximo sem esperar nada em troca, em acompanhar o avanço da tecnologia que tem ajudado e amenizado muito o dia a dia do diabético e achar tudo maravilhoso e lindo, em ser feliz apesar de toda ou qualquer situação limitadora...
Sinceramente discordo da ideia de que a “indústria farmacêutica não quer a cura do diabetes”... Acho realmente que a ciência está fechando o cerco...  Existem pesquisas seríssimas e com equipes competentíssimas só trabalhando nisso... Um bom exemplo é a equipe do Dr. Carlos Eduardo Barra Couri, de Ribeirão Preto  e tantas outras por ai afora que não me recordo o nome de cabeça agora.... Se não se achou ainda é por que Realmente eles ainda não conseguiram...
Talvez esteja sendo inocente demais... Mas nunca fui muito chegada a nenhuma “teoria conspiratória”... Vivo com o que tenho e quero viver muito feliz...
Isso lógico não quer dizer que não queira muito mais para a minha filha, que não sonhe com a cura, que não queira muito que um dia a minha pequena não precise de mais nada disso... Até porque sei que ela será diabética durante toda a vida praticamente (já que ela foi diagnosticada com 1 ano de idade)... Mas com certeza essas ideias não movem nosso dia a dia nem muito menos nossas aspirações!!!
Se vocês me perguntarem hoje qual o maior sonho que eu tenho para a minha Jujuba,  eu com certeza responderei: “Que ela seja muuuuito feliz e que realize os seus sonhos!!!” e se o Diabetes tiver que continuar ainda ao seu lado.... Que assim seja!

Fecho meu “manifesto” com uma citação que gosto muito de Fernando Pessoa...

 “De tudo, ficaram três coisas: a certeza de que estamos sempre começando, a certeza de que é preciso continuar e a certeza de que seremos interrompidos antes de terminar. Portanto, devemos fazer da interrrupção um caminho novo, da queda um passo de dança, do medo uma escada, do sonho uma ponte, da procura um encontro.” 

Vamos tentar ser felizes.... O resto virá como consequência!!!!


quarta-feira, 13 de julho de 2011

Ajustes são sempre necessários... O primeiro de muitos!!!


Pelo comportamento das glicemias de Júlia nessas 30 horas, resolvemos junto com Susana mudar os valores de Basal e os Parâmetros...
Júlia estava tendo algumas hipoglicemias quando corrigíamos as glicemias e algumas hiperglicemias pós prandiais...

Fizemos 3 modificações:
  • Diminuímos a basal para de 6 Ui para 5Ui em 24hs (a basal é distribuida durante o dia segundo uma tabelinha... a soma de todas as horas dá 5UI)... 
  • Aumentamos o fator de sensibilidade de 1/80 para 1/120 (ou seja 1 unidade de insulina baixa 120 pontos de glicemia)
  • Diminuímos a relação Carboidratos/ insulina de 1/50 para 1/25 durante o dia e 1/30 durante a noite/madrugada (ou seja 1 unidade de insulina queima 25g de Carboidratos durante o dia e 30g durante a noite)
Júlia apesar de se mostrar muito feliz,  está com uma irritabilidade muito grande nesses dois dias... Como se fosse algo fisiológico mesmo... Falei com Susana sobre isso e ela explicou que a bomba baixou as medidas de sua glicemia, então por ela estar se mantendo mais hipoglicêmica, ela pode mostrar mesmo essa irritabilidade...

Outra coisa bem marcante foi o apetite de leão!!!!! Difícil de controlar isso viu!?!?!?!

Ah... E eu ainda não tirei o catéter da minha barriga!!! Vou tirar só amanhã junto com ela!!!!! Rsrsrsrsrsrs.... Isso que é mãe solidária!!!!! kkkkkkk.... Mas acho que vai fazer a diferença amanhã também para a troca do catéter!!!!!

De resto vamos continuar observando e relatando....... Minha visão até agora está totalmente positiva!!!!!
Espero continuar assim!!!!!!!


Fazendo o primeiro "teste drive" com a bomba de insulina!!!!!

Bom, Jujuba não podia deixar de fazer um teste drive com a bomba de insulina né?!?!?!?! Esse foi o primeiro de muitos!!!! Rsrsrsrsrsrs.... Amanhã, se parar de chover aqui, vai ter Cama elástica!!!!!!
A Bomba atrapalha em alguma brincadeira?????? 
Acho realmente que não!!!!!!!!
E que venham mais testes!!!!!

Colocação da Primeira Cânula do Sic de insulina na Jujuba

Esse é o vídeo da Colocação da cânula de Infusão na Júlia... Olha só como ela foi uma mocinha!!!!



terça-feira, 12 de julho de 2011

Dia da instalação do SIC.... Muita ansiedade... Muitas informações... Algumas duvidas.... Mas um dia muito feliz!!!!!

Jujuba que normalmente acorda todos os dias de super bom humor, hoje já acordou chorando....
Fui logo pensando.... "Ih.... ela vai resistir à colocação....Vamos ter problemas..."
Doce engano!!!!!!
Quando as meninas chegaram para fazer a colocação ela já estava de bom humor, brincando com o avô e com as avós (sendo o centro de atenções, coisa que ela adora) e já começou se dando bem com a enfermeira/educadora Kiarelle Penaforte e a representante Roche Gabriela Alheios...
Participou de tudo do jeito que ela quis... Ficou brincando por perto e  só participou mesmo das partes que interessaram a ela...
Chamamos os avós para também acompanhar conosco o treinamento, e foi uma excelente lembrança pois a enfermeira Kiarelle é de uma calma e de uma didática incrível para ensinar tudo relacionado à bomba e ao Smart Control, coisa que nós pais talvez não tivéssemos tanto jeito de passar...
Ela fez todo o treinamento conosco, apresentando a bomba e as funções e depois passou para ensinar a colocar o cartucho de insulina... Julia ajudou um pouco nessa fase, abrindo os pacotes e encaixando as peças... Aprendemos a configurar a bomba e preparamos ela para o uso da Júlia com todos os parâmetros pre-definidos pela sua endócrino-pediatra Susana Chen...
Muita informação, mas, até então tudo tranquilo!!!!!
Chegou a hora esperada de ensinar a colocação da cânula... 
Júlia ficou toda feliz quando decidimos (já tinha acertado antes com Kiarelli) colocar uma Cânula em mim antes de fazer com Ela... Então fizemos assim... Kiarelle nos ensinou fazendo em mim e eu fiz sozinha com Júlia.... Foi ótimo!!!! Júlia adorou fazer a aplicação a cânula em  mim!!!! De acordo com meu marido foi "a hora da vingança!!" rsrsrsrsrsrsrs....

Fazendo a aplicação na cânula na Mamãe ... Uma farra!
Realmente não senti absolutamente nada de dor nem incômodo!!!! Mas como tenho muitas gordurinhas... pode ter sido isso.... Rsrsrsrsrs...

Logo passamos para fazer na Júlia... Ela estava calma e bem confiante (já que tinha visto como era antes)... Colocou a Cânula sem reclamação nenhuma, nem carêta fez, e disse que não doeu nadinha também.... Acho que eu ter colocado antes  fez toda a diferença para a atitude dela diante da colocação...

Fazendo a aplicação da Cânula em Júlia
Não usamos a anestesia com a pomada "Emla" pois Kiarelli achou que não seria mesmo necessário e que todas as suas crianças que ela já tinha feito colocavam sem o anestésico, então, segui seus conselhos e prefiri primeiro testar sem ele e deu super certo....

Duplinha conectada!!!

Passamos então para aprender as funções do Smart Control... Um pouco mais complicado de entender, pois a cabeça já estava bem cheia de informações, mas conseguimos!!!!
Conectando a bomba na cânula
Jujuba no final já estava brincando de casinha e de boliche com a "Tia" Kiarelli!!! Uma graça!!!!

Jogando boliche no corredor
Gabriela, jujuba e Kiarelli




















Ela está super feliz com a Bomba e disse que é muito mais "legal" que as "abelhinhas" diárias!!! 
Só isso já me deixa feliz!!!!!!!! Imagina quando conseguirmos um melhor controle?!?!?!?!

Vamos ver agora como as coisas vão acontecer... Como as glicemias vão se comportar.... 

Vou tentar fazer um relatório sempre que puder....... Amanhã tento postar os vídeos que consegui fazer...

Beijos em todos e obrigada pelo apoio de sempre!!!!!


segunda-feira, 11 de julho de 2011

Está chegando a hora....

Pois bem.... Está chegando a hora!!!!!! Amanhã de manhã vamos fazer o treinamento e a instalação da bomba de infusão contínua em nossa Jujuba....
Durante esses 3 anos, 6 meses e 18 dias de diagnóstico, imaginei que esse momento seria o auge do tratamento de nossa filhota... O momento de maior amadurecimento, conhecimento e controle... Porém, hoje, às vésperas desse tão esperado momento, com um pouco de conhecimento, algum amadurecimento e um controle não tão perto do ideal, não tenho mais tanta certeza de que isso é o melhor para ela nesse momento...
É tudo muuuito novo... Termos diferentes... Modo de entender o funcionamento do organismo diferente.....
Bateu um friozinho na barriga... Um pouco de insegurança......
Sei que o SIC é o que há de mais moderno e mais preciso no atual tratamento de Diabetes tipo 1, mas o medo do desconhecido me faz já entrar nessa fase com o pé um pouco atrás....
Queria muito estar totalmente confiante e segura de que isso vai revolucionar as nossas vidas.... Mas não estou!!!!
Mas por um lado isso é bom.... Quem sabe não consigo, de alguma forma superar as minhas expectativas!!!! 
Que o amanhã chegue loooogo!!!!! Essa ansiedade me deixa louca!!!!!!

Cura Diabetes: Novo vídeo da campanha!!!

O vídeo está agora ainda melhor!
Assistam e reflitam!!!
Vamos lutar todos por essa causa!!!!!

sábado, 9 de julho de 2011

Monitor sonoro informa o valor da glicemia ao paciente com deficiência visual

Novidade aos os deficientes visuais portadores de diabetes: Pacientes que apresentam deficiência visual, seja parcial ou completa, poderão se beneficiar de mais um avanço no tratamento e controle do diabetes. Dois monitores de glicemia , o prodigy voice autocode® e o sensolite novaplus®, informam por meio de voz, o valor da glicemia, médias, e demais comandos, além de orientar o paciente sobre todos os ajustes como calendário, relógio, etc.

Ambos apresentam todas as funções de um medidor convencional, como cálculo de médias de glicemia, armazenamento das medidas realizadas e possuem conexão mini USB. Os insumos como tiras reagentes são específicos para cada aparelho, e ambos podem ser adquiridos em sites como a amazon.com ou mesmo pelo ebay. O modelo sensolite já pode ser encontrado no Brasil.

Por : Dr Alessandro Capatti Alves - Endocrinologista

Fonte : http://www.walterminicucci.com.br

Terapia com luz azul é desenvolvida para substituir injeção de insulina

Pesquisadores testaram a produção controlada pela luz do hormônio GLP-1, que coordena a fabricação de insulina no pâncreas
Pesquisadores do Instituto Federal ETH Zurique, na Suíça, montaram uma rede genética em células vivas humanas com uma cascata de sinalização sintética que pode ser usada para ligar e regular genes por meio de luz azul. Os resultados mostram que, sob luz azul, células modificadas implantadas em ratos produzem proteínas que poderiam um dia ser usadas para o tratamento do diabetes tipo 2 e outras doenças.
Em vez de criar toda a rede, os bioengenheiros conectaram padrões naturais de sinalização - um de olho e um do sistema imunológico. As células são inseridas sob a pele para completar a rede de gene funcional e uma luz azul externa é aplicada sobre o implante. Isso permite que os pesquisadores controlem o gene alvo com extrema precisão.
O "interruptor de gene" é feito de melanopsina, uma proteína encontrada na retina do olho humano que forma um complexo com a vitamina A. Quando a luz azul atinge este complexo, a primeira cascata de sinalização é ativada, o que garante que o cálcio se acumule dentro das células - um processo que também ocorre naturalmente no olho e é responsável por definir o relógio biológico no cérebro todos os dias. Ao desligar a luz, a proteína para sua atividade e a sinalização é desativada. Os cientistas reconectaram o interruptor a uma via de sinalização que desempenha um papel fundamental na regulação imunológica.
Em culturas de células e ratos, os pesquisadores testaram a produção controlada pela luz do hormônio GLP-1. Este hormônio coordena a produção de insulina, regulando o nível de glicose no sangue. O GLP-1 regulado pela luz azul ajudou ratos diabéticos a melhorarem a produção de insulina, restabelecendo o equilíbrio de açúcar no sangue.
O líder do estudo Martin Fussenegger e seus colegas acreditam que a terapia com luz do GLP-1 pode substituir um dia a clássica injeção de insulina usada pelos diabéticos. Pessoas que sofrem de diabetes tipo 2, por exemplo, poderiam ter um implante colocado debaixo da pele. Uma proteção escura contendo lâmpadas LED resguardaria a área relevante da pele da luz do dia.
Quando necessário, como após uma refeição, o paciente acenderia as luzes LED pressionando um botão e o brilho incidiria sobre o implante por alguns minutos estimulando a produção de GLP-1. Tão logo o suficiente do hormônio esteja circulando no corpo, o paciente simplesmente desliga a lâmpada. "No entanto, essa ainda é uma abordagem de ficção científica", destaca Fussenegger, que acredita que vai se passar um bom tempo antes que um produto desse tipo chegue ao mercado.
Fonte: Portal Diabetes

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Depoimento de uma Doce amiga - CAMILA MARIANA


CAMILA MARIANA
21 anos de idade e 13 anos de Diagnóstico ________________________________________________________________________
Hoje, 08/07/2011 estou aqui descrevendo momentos no qual passei convivendo com o diabetes em minha vida.

Lembro bem que a quase 13 anos não tinha a menor ideia da nova fase da minha vida que iria começar. Uma nova descoberta que poderia ser uma grande mudança na minha vida inteira, ou não.

Os sintomas já estavam aparentes há algum tempo talvez, mas ninguém chegou a imaginar que toda a perda de peso, a sede excessiva, urinando a noite inteira, aquela molezinha de sempre depois das refeições seria a Diabetes já se manifestando, ou melhor dizendo, alertando com seus sinais clássicos.

Com uma pequena gripe, a nova descoberta... Tudo aconteceu tão de repente que talvez para mim naquela época fosse somente uma pequena piora da gripe, mas chegando ao hospital tudo mudou com o resultado da minha glicemia que por pouco não chegou em HI. Debilitadíssima já nem comi mais eu acho nesse dia, mas me recordo bem que tinha muita sede, e vomitava muito. Qualquer misero copo de água me fazia vomitar devido ao meu quadro de desidratação. Da minha parte nem sabia o que estava acontecendo, só que estava doente e era sério, pois me levaram para um lugar mais “isolado” do hospital e que sempre estavam ao meu lado ou meu pai ou minha mãe sempre revezando na UTI (como sempre, eles do meu lado...).

Pra mim como uma criança nunca tive preocupação alguma. Achava até diferente, afinal era tudo muito novo para mim, aparelhos ligados a mim me monitorando, o tempo todo alguém vindo me ver. Os primeiros dias realmente não lembro de nada. Acho que essa recordação vem do segundo dia adiante. E até aquele momento, eu não tinha ideia do por que de eu estar ali ,sempre recebendo visita de pessoas queridas que sempre estiveram do meu lado, e que com certeza sempre estarão.

Eu adorava as visitas. Todo mundo me vendo pela janelinha da UTI, era engraçado. E depois que passei para o quarto então, ficou até mais divertido para mim. Amava quando varias pessoas me visitavam, menos os médicos. Lembro que fingia dormir pra ninguém me examinar, mas um dia descobriram minha mentirinha! Rsrsrs.. Eram presentes para me agradar, flores, tudo era muito divertido, tirando as injeções, exames, coisas que nenhuma criança gosta, mas que da minha parte nunca foi problema, nem a comida eu achava ruim. Eu não gostava claro, mas nunca rejeitei. Sempre aceitei numa boa!

Até então que veio para mim o que eu tinha. No começo não entendia nada, mas nada mesmo! Só sabia que ia ficar tomando as injeções, que minha alimentação ia mudar e só..

Com tempo passando e aos poucos me adaptando com tudo, não foi tão complicado nem difícil assim. Talvez a expectativa fosse outra, afinal eu era uma criança. Mas creio que todos se admiraram com minha atitude de criança “madura”, ou não... Todo o foco no inicio era em mim, eu achava isso ótimo! Todos me paparicando, sempre perto de mim, outros com pena até diziam: “bixinha vai ficar assim para resto da vida”, “tadinha, tão novinha já doente”... Mas nunca me importei com isso, hoje ainda acontece e acho até graça as vezes, mas fico só rindo...

Nos primeiros anos tudo foi até tranquilo, ou pra falar a verdade só foi tranquilo nos primeiros anos mesmo. Sempre acompanhada de médicos, tinha todo o tratamento adequado para minha nova vida com o diabetes. Nada me faltava e nem me falta até hoje graças a Deus!

O tempo passando e sempre eu tinha aquilo na minha cabeça: se eu comer, eu vou morrer! Mas eu realmente não acreditava que fosse morrer! Foi ai que uma descoberta me mudou: comi e não morri! Não me lembro ao exato o que, mas aos poucos fui comendo o que não devia e até hoje pra parar tem sido difícil... Talvez se não fosse tão curiosinha, estaria mais viva hoje, mais controlada...

Anos e mais anos passaram e meu controle piorando cada vez mais. Hoje, se qualquer pessoa me perguntar se é porque não aceitei o Diabetes em minha vida, eu respondo que não! Eu aceitei sim, desde o inicio! Mas por que não fazer o controle todos esses anos? Mesmo sabendo de tudo, o que podia fazer e o que não poderia, sabendo meus limites, eu aceitei. Eu somente não conseguia mais me controlar.

Durantes esses 12anos e 11 meses passei por varias fases... A fase que tinha medo de comer, a que comecei a comer só um docinho escondido, a que comia 2 ou 3 pacotes de biscoitos de uma vez só, a fase de ter aquele velho lixinho em algum lugar do quarto cheio de papeis de biscoitos, confeitos e chocolates (até hoje ainda tenho alguns), a fase de ir direto para a emergência com crises de hiperglicemia (como em um ano que fui todas a quartas-feiras de um mês de janeiro e perdi 6 quilos nesse mês)... Tantas coisas já se passaram que se fosse descrevê-las teria historia para um livro.
Achei que deveria postar essa foto pois foi em um dos dias em que estava no quarto do hospital já prestes a receber alta. Amava esse quarto, e quando criança sempre que tinha me internar só queria ficar nele. Rsrs... Amava o quadro que aparece ai na foto. Essa foto foi quando descobri a minha diabetes pela primeira vez, espero em breve possa colocar uma nova foto atual e um novo depoimento falando sobre o meu tratamento com minha “nova” descoberta do Diabetes e com relatos do meu novo tratamento...

Até hoje considero que seja um pouco o “centro das atenções” da minha família. Todos sempre preocupados comigo e eu sempre lhes dando preocupações com meu eterno descontrole...

Drº Arnaldo sempre muito paciente comigo. Agradeço tanto por ter ele junto comigo até hoje e por ele nunca ter desistido de me ajudar, sempre mudando meu tratamento para tentar achar uma forma para melhorar os níveis da minha glicose. Mas de nada adiantava! O melhor tratamento nunca foi o suficiente já que eu nunca quis fazer minha dieta.

Já passei por fase de deixar de tomar a insulina rápida porque não aguentava nem sentir o cheiro. Dias sem fazer testes, aplicando novorapid aleatoriamente. Eo descontrole sempre piorando a cada dia... E eu simplesmente não tenho uma resposta para explicar o porquê dessas minhas atitudes.

Dentro de todos esses anos após a descoberta recebi muitas coisas boas em minha vida. Amizades que com certeza se não tivesse a diabetes eu nem imaginaria que elas existiriam. Isso devido ao ciclo de amizades que criei todos os anos praticando tanto a G.R quanto o Ballet. Ai mais uma fase... As viagens para competir, todos preocupados comigo. “E Camila vai comer o que? E ela passar mal?...” Todos sempre preocupados comigo, menos eu!

Hoje em dia, estou em total descontrole. Descontrole da diabete e de mim...

Meu controle, minha dieta??

Não venho com dieta há algum tempo, mas não por falta de alimentos e recursos suficientes para isso. Não por falta de insulinas, médicos... Nada disso me faltou esses anos todos.

Meus pais nunca me deixaram faltar nada! NUNCA! Mesmo em momentos difíceis quando ainda não recebia medicação pelo governo nada me faltou! Ou talvez, tenha até sobrado... Eu devo esses anos todos ter recebido mais do que merecia. Sempre tive tudo o que queria. Até hoje, me culpo e isso me sufoca! Até hoje me culpo por meu pai sempre me dar tudo e eu nunca retribuir nada disso a ele. Mas na verdade a retribuição teria mesmo que ser para mim. Mesmo ganhando as coisas não controlava e assim ele sempre quis me dar mais, com tentativas que eram em vão, pois nunca fiz um bom controle...

Mas agora com alguns sustos tomados ha alguns meses talvez eu tenha acordado um pouco. Como minha mãe sempre dizia: “Você só vai se orientar quando lhe acontecer algo ruim”. E eu sempre dizendo: “Vai nada acontecer!”. Mas aconteceu!

Ano passado tive um pequeno problema funcional nos ruins, mas que já foi revertido.

E logo após uns meses tive fortes dores nos olhos, não conseguia nem abri-los. Claridade? Era o mesmo que mil agulhas me espetando o olho. Isso tudo me aconteceu um dia na faculdade. Já tinha sentido antes, mas não intenso... Fiquei com um medo terrível! É impressionante como um filme passou na minha cabeça, só lembrando todas as broncas que levei todos esses anos, e me imaginei logo cega.

Mas ai fui me perguntar o que seria... Lembrei que comi 3 churros e já tinha uns 2 dias sem fazer teste. E a novorapid da mesma forma, sendo aplicada aleatoriamente... Fui para a emergência mais uma vez, e chegando lá: “HI”... Mas com o exame de sangue mais específico: 734. Tomei um susto! Mas com o passar da dor, e a volta pra casa, nem mesmo esse susto me conscientizou...

Há tempos sempre se passou na minha cabeça ter um bom controle, viver bem, fazer com que todos tenham orgulho de mim e que eu mesma possa sentir orgulho por ter um bom controle... Essa sempre foi a minha vontade, e agora é para valer!

Hoje com 21 anos, prestes a completar 13 anos de diabética, isso não é mais uma questão de querer. Eu preciso!!! Mas eu também quero!!!! É o que mais quero!!!

Certa vez ao participar de uma colônia de férias só com diabéticos me senti mal. Me senti quase uma criminosa e com muita vergonha de mim mesma por ver tantas pessoas se cuidando bem, se alimentando bem... Mas também vi que não era a única a ter problemas com o controle... Isso me deixou mais aliviada...

Nem mesmo com anos fazendo terapia, consegui esse controle. Muitas vezes passou pela minha cabeça o sentimento de incapacidade.

Lembro que já gritei exaltada odiando o diabetes, pedindo pra morrer pois não queria viver assim... Muitas vezes já passou pela minha cabeça sim que não queria mais viver, dar desgosto a meus pais que sempre se preocuparam comigo, mas de nada adiantaria. Tantas foram as minhas angustias!!! Mas hoje tudo mudou.

Há 2 anos atrás veio mais uma decisão. Não imaginava fazer nenhum outro curso em vestibulares que não fosse na área de saúde... E decidi: “Vou fazer Enfermagem!”. Talvez eu vendo mais de perto ainda isso me ajude... Mas também não adiantou! Mesmo vendo tudo mais detalhado, levando sermões ate de professores pelo meu descontrole, nada mudou!

Sempre escolhia os temas da feiras de ciências do colégio sobre diabetes. Acho que em 4 anos falei sobre diabetes... E na faculdade não é diferente. Sempre escolho o tema ,até artigo já fiz, na tentativa quem sabe, me conscientizar...

Hoje ao descrever essas pequenas partes da minha historia de convívio com o diabetes muitas foram as lagrimas a correr no meu rosto. Não sei se por tristeza, vergonha, medo, ou ansiedade. Afinal, estou prestes a começar tudo do zero.

Com a solicitação de meu médico já há alguns anos, decidi usar o SIC de insulina. Agora minha vida vai começar novamente! Acostumada todos esses anos com o mesmo tratamento, vou iniciar uma nova descoberta na minha vida. Só que dessa vez com vontade de viver! Com vontade de mostrar que sou capaz e que conviver com o diabetes vai ser a coisa mais fácil que vou ter durante todo o resto de minha vida.

Todos a minha volta super me apoiam nessa nova fase, mas o principal apoio que estou tendo agora: o meu. Já li bastante sobre tudo, e dia 12 de julho de 2011 estarei começando tudo do zero!! Não vejo a hora de um novo controle, uma nova dieta, a contagem de carboidratos, estou ansiosa demais...

Teria muito ainda o que escrever sobre tudo o que já passei, mas acho que o que escrevi demonstra o quanto é importante para mim agora iniciar essa nova fase.

Com minha mãe, no dia da decisão "Agora vou me cuidar!" - Reunião SIC Roche , Junho 2011
Tantas pessoas gostaria de agradecer por nunca terem desistido de mim!!!! Principalmente meus pais e meu namorado que, apesar do tempo, sempre me cobra e esta super me apoiando também nessa nova fase e vai me acompanhar dia 12 junto com minha mãe na consulta para instalar a bomba. E a você Carol, apesar de mal nos conhecermos, agradeço a você por dar essa oportunidade de escrever um pouco de minha historia, você não sabe o quanto foi importante para mim escrever esse depoimento, e mostrar que conviver com o diabetes não é ter uma vida diferente. Claro que meu exemplo não é a ser seguido, mas hoje eu posso enxergar que minha vida pode ser maravilhosa mesmo convivendo com o Diabetes.
Obrigada!!

Beijo, Camila Mariana :)

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Cura do Diabetes?! Uma Causa perdida?! #curadiabetes

Dia 14 de Julho vamos fazer um movimento para discutir um pouco sobre a Cura do diabetes.... Saber a opinião coletiva e tentar entender um pouco mais sobre os motivos e indagações desse tão esperado dia ainda não ter chegado....
Gostaríiamos muito de ter todos os tipos de opniões!!!!!!
Podem mandar por e-mail, ou de qualquer outro jeito, que uma de nós "Doces blogueiras" postamos nos nossos blogs!!!!! O "Jujuba Diabética" está aberto a todos!!!!

Sigam a causa no Twitter: @CuraDiabetes2011
Curtam a página no Facebook: https://www.facebook.com/pages/Cura-Diabetes/226540614047318?sk=wall

Deixo com vcs um lindo vídeo que nosso amigo Marcelo Raymundo fez....

terça-feira, 5 de julho de 2011

Pacientes diabéticos estão sem receber a quantidade de fitas suficientes para o teste de glicemia

Aqui em Alagoas, quem recebe os insumos através do Município, anda numa situação muito difícil!! Desde fevereiro recebendo quase nada!!! Sem medicamentos e sem fitas, realmente fica difícil de controlar!!!! Quem pode comprar bem, mas e quem não pode????????? 

Esta semana passou uma reportagem no pajuçara manhã falando exatamente sobre isso....
Esta menininha da Reportagem, a Clara, é amiguinha da minha Jujuba.....

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Chegaram os insumos da bomba!

Olha só que linda surpresa que estava me esperando em casa hoje a noite!!!
Chegaram os insumos da bomba!!!
A bomba já esta nas mãos da representante Roche que vai coloca-la junto com a enfermeira no dia 12 de julho...
Agora vai!!!!!
É só esperar o dia!
E a ansiedade vai aumentando!!!!!


ALAGOAS: Equívoco no número real de diabéticos compromete cronograma de distribuição de fitas de glicose

Alguns municípios atendem 9.500 diabéticos, mas cadastraram no Hiperdia pouco mais de 5 mil

Até o final da primeira quinzena de julho o laboratório Roche, que venceu a licitação, estará entregando 2,5 milhões de fitas de glicoseDevido a equívocos no número de diabéticos informados por alguns municípios alagoanos, o cronograma de distribuição de fitas de glicose fica comprometido. Esta é a justificativa do diretor de Assistência Farmacêutica da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Fábio Pacheco, ao explicar o porquê alguns pacientes não terem recebido o material.De acordo com ele, a última cota de fitas de glicose foi distribuída no dia 06 de junho passado, conforme as informações disponibilizadas no Sistema de Cadastramento e Acompanhamento de Hipertensos e Diabéticos (Hiperdia). O problema, segundo ele, é que alguns municípios atendem 9.500 diabéticos, mas cadastraram no Hiperdia pouco mais de 5 mil, o que resulta na falta de fitas de glicemia para grande parte dos diabéticos.“Passamos por este problema, que pode e deve ser corrigido pelos gestores municipais de saúde, sob pena de prejudicarem o atendimento à população. Em alguns momentos realizamos a entrega de material fora do cronograma determinado, mas neste momento estamos impossibilitados de atender aos municípios desabastecidos”, informou Fábio Pacheco, ao recomendar que “os municípios com problemas cadastrais devem se regularizar, seguindo o exemplo de Marechal Deodoro e Lagoa da Canoa”.Segundo Fábio Pacheco, a dificuldade de abastecê-los esbarra no fato de o estoque da Diretoria de Assistência Farmacêutica estar racionando a entrega. Isso porque, o processo licitatório realizado para a compra de 9 milhões de fitas de glicose só foi concluído no último dia 30 de junho, em razão do atraso na aprovação da Lei Orçamentária Anual (Loa/2010).“Tivemos este contratempo, mas o processo já foi enviado para ser homologado pelo governador Teotônio Vilela Filho. Até o final da primeira quinzena de julho, o laboratório Roche, que venceu a licitação, estará entregando 2,5 milhões de fitas de glicose, que já serão repassadas para os municípios”, assegurou Fábio Pacheco.Economia para o Estado – Mas segundo o presidente da Comissão de Licitação (CPL) da Sesau, Cléber Menezes, a compra de 9 milhões de fitas de glicose resultou em uma economia de R$ 540 mil para os cofres do Estado. Isso porque, cada unidade deveria ser comprada por R$ 0,28, mas foi adquirida pelo preço de R$ 0,22.“Com isso, conseguimos realizar uma grande economia para o Estado, que poderá destinar esses recursos para outros investimentos. Como por exemplo, na compra total deveriam ser investidos R$ 2.520 milhões, mas, conseguimos obter as 9 milhões de unidades pelo preço total de R$ 1.980 milhão”, informou o presidente da CPL da Sesau.
Fonte: Ascom / Saúde

Investigação promissor em reverter a diabetes tipo 1 - Vacina BCG

Nosso amigo Floriano Peixoto nos mandou e achamos interessante compartilhar....

As experiências em um pequeno número de pessoas mostram que uma vacina barata normalmente utilizada contra a tuberculose pode parar o sistema imunológico de atacar as células do pâncreas. Experimentos preliminares em um punhado de pessoas sugerem que é possível inverter o diabetes tipo 1 com uma vacina de baixo custo para parar o sistema imunológico de atacar células no pâncreas. Pesquisas em ratos já tinham mostrado que a vacina contra a tuberculose chamada BCG, impede que as células t de destruir células secretoras de insulina, permitindo que o pâncreas regenerar e começar a produzir insulina novamente, curar a doença. Agora os testes com muito baixas doses da vacina em seres humanos mostram aumentos transitórios na produção de insulina, pesquisadores reportará domingo numa reunião de San Diego da American Assn de Diabetes. A equipe do Hospital Geral de Massachusetts se prepara agora para usar maiores doses da vacina em grandes números de pessoas em um esforço para aumentar e prolongar a resposta. As conclusões estão em contradição com uma paradigma essencial da terapia de diabetes — que uma vez foram destruídas as células beta secretoras de insulina do pâncreas, eles sejam foram para sempre. Devido a essa crença, a maioria das pesquisas hoje centra-se sobre o uso de vacinas para prevenir a destruição das células em primeiro lugar, ou sobre o uso de transplantes de células beta para substituir as células destruídas. As novas conclusões, no entanto, sugerir que, mesmo em pacientes com diabetes de longa data, o corpo mantém o potencial para restaurar a função do pâncreas se os clínicos podem bloquear apenas as partes do sistema imunológico que estão matando as células beta. Os resultados são “fascinante e muito promissor,” disse Dr. Eva Mezey, diretor da unidade de células-tronco adultas no Instituto Nacional de odontologia e investigação Craniofaciais especialista em imunologia. Mas Mezey observou que os resultados tinham sido conseguidos em apenas um pequeno número de pacientes e que eles sugerem a vacinação tem que ser repetido regularmente. O jogador-chave no estudo de diabetes é uma proteína do sistema imunológico chamado fator de necrose tumoral ou TNF. Outros estudos mostraram que, se você aumentar os níveis de TNF no sangue, ele irá bloquear outras partes do sistema imunitário que atacam o corpo, especialmente o pâncreas. Para aumentar os níveis TNF, Dr. Denise Faustman do Hospital Geral de Massachusetts e seus colegas têm trabalhado com a vacina BCG, formalmente conhecida como bacilo Calmette-Guerin. BCG foi usado para mais de 80 anos em doses relativamente baixos para estimular a imunidade contra a tuberculose. Mais recentemente, ele tem sido usado em doses muito mais altas para tratar câncer de bexiga. Faustman primeiro relatou suas descobertas em ratos em um livro de 2001 no Jornal da investigação clínica, mas os cientistas revendo suas descobertas para esse jornal foram tão céticos que ela não foi permitida para se referir a “regeneração” do pâncreas no livro. Em vez disso, ela foi dito para dizer “restauração de secreção de insulina pelo retorno de açúcar no sangue ao normal”. Em 2003, ela publicou um relatório no journal Science em que ela foi capaz de usar a palavra “regeneração”, mas esse facto foi recebido por uma “explosão de ceticismo,” disse ela. No entanto, até 2007, “seis laboratórios internacionais tinham duplicado os experimentos de rato,” disse ela. “Precisamos avançar em seres humanos”. No julgamento humano, Faustman e seus colegas estudaram seis pacientes que tinham sido diagnosticados com diabetes tipo 1 para uma média de 15 anos. Eles foram selecionados aleatoriamente para receber duas doses de BCG espaçadas quatro semanas distante ou um placebo. Um exame cuidadoso das pessoas recebendo a vacina mostrou uma diminuição de células t que normalmente atacam o pâncreas. Ele também revelou uma elevação temporária mas estatisticamente significativa de um precursor de insulina chamado C-péptido, uma indicação de que a nova produção de insulina estava ocorrendo. “Se isso é correto e pode ser reproduzido, ele poderia ser uma descoberta fenomenal,” disse o Dr. Robert R. Henry de UC San Diego, que presidiu o programa científico da reunião. Ele sugere que, uma vez que a resposta imune destrutiva é controlada, o corpo tem a capacidade de produzir mais insulina, disse ele. Um dos pacientes recebendo um placebo também mostrou uma altitude semelhante de peptídeo C, mas o paciente coincidentemente tornou-se infectado pelo vírus Epstein – Barr, que é conhecido por induzir a produção de TNF. As concentrações de BCG que a equipe utilizada foram muito menor do que eles queriam, mas foram os mais altos a comida e Drug Administration permitiria, disse Faustman. Ela disse que ela está agora negociando com a Agência para usar níveis mais elevados, que devem produzir um efeito mais pronunciado, e para registrar mais pessoas. A pesquisa é financiada por filantropos, principalmente o Iacocca Family Foundation.